avozmissionaria@hotmail.com

Pesquisar este blog

Postagem em destaque

Nove entre dez brasileiros atribuem a Deus sucesso financeiro

Nove entre dez brasileiros dizem que seu sucesso financeiro se deve a Deus, mostra pesquisa Datafolha. A porcentagem supera 90% ent...

Nos EUA, furacão Irene provoca 5 mortes e a retirada de milhões de pessoas



O furacão Irene já resultou na retirada de 2,3 milhões de pessoas, de acordo com informações da agência de notícias Associated Press. Esse número envolve desde as 100 mil pessoas no Estado de Delaware até cerca de 1 milhão de residentes de outro Estado, o de Nova Jersey.


Em Virgínia, perto de 200 mil pessoas foram submetidas ao processo de retirada forçada, e outras 65 mil estão sem energia elétrica. De acordo com a rede de TV americana CNN, somente nos Estados da Virgínia e da Carolina do Norte, 1 milhão de pessoas estão às escuras.

Em uma coletiva no centro de operações de emergência, o governador da Virgínia, Robert McDonnell, além de dizer que um grupo de 40 pessoas da Agência Federal de Administração de Emergências está a caminho do Estado, aconselhou as pessoas a não "baixar a guarda" devido às reportagens que asseguram o enfraquecimento do furacão.

"É absolutamente a coisa errada a fazer", disse McDonnell. "Nada mudou em relação ao potencial de destruição da tempestade. A única alteração é uma leve diminuição da velocidade do vento".

GRANDE E PERIGOSA

O furacão Irene continua sendo uma tempestade "grande e perigosa" conforme percorre a costa leste dos EUA, e moradores da região devem levar a sério a ameaça, afirmou a secretária norte-americana de Segurança Interna, Janet Napolitano, neste sábado.

O diretor do Centro Nacional de Furacões dos EUA, Bill Read, afirmou que resorts em Nova Jersey sentirão os efeitos da tempestade na manhã do domingo, e a passagem do furacão também é prevista para Long Island Sound e para a região metropolitana de Nova York.

MORTES

A passagem do furacão Irene pelos Estados da Carolina do Norte e da Virgínia com ventos de até 140 km/h já deixou ao menos quatro mortos e cerca de 1 milhão de pessoas sem energia elétrica, informaram as autoridades locais.

Segundo a emissora de TV NBC, uma das vítimas é um homem do condado de Nash que morreu após ser atingido por um galho de árvore quando caminhava ao redor de sua casa.

Já a CNN indica que ainda na sexta-feira (26) um homem morreu de infarto, no condado de Onslow, quando pregava proteções de madeira nas janelas de sua casa. Segundo a emissora, as autoridades americanas estão atribuindo as duas mortes ao furacão Irene.

Também segundo a NBC, uma terceira pessoa morreu em um acidente de trânsito no condado de Pitt.

Os principais veículos de comunicação apontam ainda que houve uma quarta morte em decorrência do furacão. De acordo com a CNN, que credita a informação a equipes de socorro no local, um garoto de 11 anos foi morto após a queda de uma árvore no apartamento em que morava com sua mãe em Newport News, no Estado da Virgínia.


Horas após o furacão ter oficialmente atingido o território do Estado, a governadora da Carolina do Norte, Bev Perdue, disse à emissora CNN que a tempestade já causa diversos alagamentos e seus fortes ventos deixam até o momento mais de 227 mil casas sem energia elétrica.
As fortes chuvas que atingiram a região "durante toda a noite" já forçaram o fechamento de mais de dez estradas e de aeroportos, acrescentou. "Por favor fiquem dentro de suas casas", pediu a governadora.

Mais cedo, Mark Van Sciver, do governo da Carolina do Norte, disse ao canal de TV que no momento 7.381 pessoas do Estado já estão em 81 abrigos organizados ainda durante a sexta-feira (26) e Ernie Seneca, porta-voz do governador do mesmo Estado, disse que a expectativa é que o furacão atinja cerca de 20 condados, afetando ao menos 3,5 milhões de pessoas.

Com agências de notícias
Fonte...

0 comentários:

Postar um comentário