avozmissionaria@hotmail.com

Pesquisar este blog

Postagem em destaque

Nove entre dez brasileiros atribuem a Deus sucesso financeiro

Nove entre dez brasileiros dizem que seu sucesso financeiro se deve a Deus, mostra pesquisa Datafolha. A porcentagem supera 90% ent...

Furacão Irene, Voos envolvendo Estados Unidos




Todas as companhias aéreas que operam para os Estados Unidos cancelaram os voos que estavam previstos para hoje e amanhã, por causa do furacão Irene.



Oito voos da TAM que fariam o trajeto São Paulo e Rio de Janeiro-Nova York foram suspensos. Apenas um voo foi mantido, mas teve seu horário alterado. Previsto para sair do Rio de Janeiro hoje às 18h15, o voo foi adiantado para as 12h.


"A TAM informa que, devido às previsões meteorológicas de quebra do furacão 'Irene' pela região de Nova York e com o objetivo de garantir a segurança de clientes e tripulantes, realizaremos algumas alterações e cancelamentos de voos dirigidos ao John F. Kennedy International Airport (JFK) a partir do sábado", diz um comunicado da companhia aérea brasileira.

A American Airlines cancelou tanto os voos que partiriam tanto hoje quanto amanhã (28) de São Paulo e Rio de Janeiro com destino a Nova York. Até o momento, a companhia aérea não detalhou quantos passageiros foram afetados. A companhia, no entanto, mantém seus vôos previstos para Miami e Dallas.

As demais companhias que têm voos diretos do Brasil para o Nova York -- Continental Airlines, United Airlines e Delta Air Lines-- também cancelaram as decolagens previstos. A Delta Air Lines, manteve os voos previstos para Detroit e Atlanta, que partem do Rio e de São Paulo.

A Infraero recomenda aos passageiros que têm passagem marcada para os Estados Unidos nos próximos dias que entrem em contato com a companhia aérea com antecedência para verificar se o voo está confirmado.

Mais informações sobre os voos da TAM podem ser obtidas pelos telefones 4002-5700 (capitais) e 0800-570-5700 begin_of_the_skype_highlighting            0800-570-5700      end_of_the_skype_highlighting       (demais localidades) no Brasil. Já para os voos da American Airlines, o contato é pelos números             (11) 4502-4000       (São Paulo),            (21) 4502-5005       (Rio de Janeiro) e 0300-7897778       (demais localidades).Na Europa, a companhia aérea britânica British Airways (BA) e a espanhola Iberia cancelaram inúmeros voos com destino à costa leste dos Estados Unidos. Por precaução, a Iberia suspendeu seus voos até o meio-dia da segunda-feira entre Madri e o aeroporto John F. Kennedy de Nova York. Aos passageiros com bilhetes comprados para o período, a empresa ofereceu a possibilidade de mudança das datas ou reembolso.

Neste sábado, um porta-voz da Ibéria explicou à agência Efe que ao todo a companhia suspendeu oito voos entre Madri e Nova York, quatro de ida e quatro de volta, deste sábado até a manhã de segunda-feira. Em função da ocupação desses oito voos, o número de passageiros afetado poderia chegar aos 2.000.

Este número sobe levando em conta os voos operados deste sábado até domingo pela American Airlines e a BA que ligam Madri, Barcelona e Londres com a cidade de Nova York.

Em comunicado, a BA explicou que a decisão de suspender as operações foi consequência do "impacto previsto que terá a tempestade" e apontou que a companhia aérea "revisará constantemente" a evolução do furacão. A BA recomendou aos passageiros acompanharem as informações sobre cancelamentos no site da companhia aérea.

O risco que representa para a navegação aérea o furacão Irene fez com que outras companhias europeias, entre estas a alemã Lufthansa, a maior da Europa, cancelasse seus voos programados para este fim de semana para Nova York, Boston e Filadélfia.
Evacuação inédita

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, determinou uma evacuação sem precedentes na sexta-feira (26), que inclui a paralisação do metrô, enquanto milhões de americanos esperam a chegada de Irene. Em seu avanço em direção à costa leste, Irene deve continuar perdendo força, mas ainda poderá causar sérios danos a Nova York.

*Com agências internacionais e Folha.com


Fonte...

0 comentários:

Postar um comentário