avozmissionaria@hotmail.com

Pesquisar este blog

Postagem em destaque

Nove entre dez brasileiros atribuem a Deus sucesso financeiro

Nove entre dez brasileiros dizem que seu sucesso financeiro se deve a Deus, mostra pesquisa Datafolha. A porcentagem supera 90% ent...

MG tem 153 cidades em estado de emergência


Levantamento da Defesa Civil divulgado nesta sexta-feira (13) mostra que 153 cidades de Minas Gerais já decretaram situação de emergência desde outubro do ano passado, por conta dos temporais que atingem o Estado.

Nos 215 municípios atingidos pelas chuvas, 3,1 milhões de pessoas foram afetadas. Deste total, 50.869 estão desalojadas (estão em casas de amigos e parentes) e outras 4.202 estão desabrigadas (dependem de abrigos públicos). Quinze pessoas morreram em decorrência das chuvas e três ainda estão desaparecidas.
O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) está operando uma linha de crédito especial para atender as empresas que sofreram prejuízos com as chuvas.
Os pedidos de financiamento devem ser encaminhados ao BDMG até o dia 31 de maio de 2012 e a documentação solicitada, até 30 de junho.
O Programa Emergencial de Socorro a Empresas e Cooperativas com Empreendimentos Afetados por Chuvas Intensas (Fundese Solidário) viabilizará apoio financeiro às micro e pequenas empresas e cooperativas para a reparação de danos causados por chuvas e inundações.
Essa é uma das medidas anunciadas pelo governador Antonio Anastasia em apoio às cidades afetadas pelas enchentes. O decreto que cria essa linha de crédito especial foi publicado na edição de quarta-feira do Jornal Minas Gerais.
Para solicitar o financiamento, basta preencher o formulário, que estará disponível no site do BDMG dentro dos próximos dias ou procurar um dos parceiros do banco - Cecremge, Crediminas, Fiemg, FCDL, Fecomércio, Federação dos Contabilistas, Federaminas e Sebrae-MG - na cidade ou região em que está localizada a empresa. Este ano, o BDMG conta também com os correspondentes bancários.
São 36 cooperativas já credenciadas que poderão auxiliar as empresas que necessitarem do crédito a fazer o pedido de financiamento.
Os recursos poderão ser usados em investimentos fixos para substituição e reparos de ativos danificados e também para recomposição de capital de giro, para cobrir gastos com a folha de pagamento, fornecedores, impostos, taxas, aquisição de insumos, mercadorias para revenda e material de consumo.


0 comentários:

Postar um comentário