avozmissionaria@hotmail.com

Pesquisar este blog

Postagem em destaque

Nove entre dez brasileiros atribuem a Deus sucesso financeiro

Nove entre dez brasileiros dizem que seu sucesso financeiro se deve a Deus, mostra pesquisa Datafolha. A porcentagem supera 90% ent...

Aprendi a viver pela fé.


Mariam:
“Minha vida de oração mudou, foi intensificada e se tornou minha corda de segurança, onde eu podia me segurar em tempos difíceis”

Mariam* conheceu a Cristo mais intimamente durante um período difícil de sua vida, enquanto seu marido estava preso por causa de sua fé. “Quando prenderam meu marido eu estava grávida. Além da falta que ele fazia durante aquele período de espera do nosso bebê, eu passei sérias dificuldades financeiras. Só ele trabalhava, então fiquei sem dinheiro e, algumas vezes, até enfrentei a fome. Eu estava muito cansada e a única coisa que eu podia fazer era orar”, compartilhou.
Ela conta que, certa vez, num momento de desespero, pediu e “quase exigiu” que Deus mandasse a provisão. “Poucos dias depois, um jovem chamado Ammanuel* me fez uma visita e me deu algum dinheiro. Aquilo acendeu minha fé de tal forma que eu tive forças para suportar aquela situação até meu marido ser libertado. Deus veio até nós na angústia e isso foi incrível”, disse. Houve outras ocasiões em que ela viu novamente a milagrosa provisão de Deus para eles, sempre na hora que precisavam.
“Devido a estas provisões milagrosas, aprendi a viver pela fé nos momentos críticos. Minha vida de oração mudou, foi intensificada e se tornou minha corda de segurança, onde eu podia me segurar em tempos difíceis. Decidimos então nos unir com três amigos e oramos fervorosamente pelo meu marido. E ele foi mesmo liberto não muito tempo depois!”, revela. Depois que sua luta passou, Mariam decidiu incentivar as esposas de outros prisioneiros. “Eu digo a elas para se firmarem em Deus e ter fé, que ele realmente vai ajudá-las, assim como me ajudou. Sou capaz de fazer isso porque passei pelas mesmas experiências”, conclui.
 *Nomes alterados por motivos de segurança.
Portas Abertas

0 comentários:

Postar um comentário