avozmissionaria@hotmail.com

Pesquisar este blog

Postagem em destaque

Nove entre dez brasileiros atribuem a Deus sucesso financeiro

Nove entre dez brasileiros dizem que seu sucesso financeiro se deve a Deus, mostra pesquisa Datafolha. A porcentagem supera 90% ent...

Na Alemanha, Bento 16 compara nazismo e comunismo à chuva ácida


Papa Bento 16 chega à Catedral em Erfur para celebrar a Santa Eucaristia
Papa Bento 16 chega à Catedral em Erfur
para celebrar a Santa Eucaristia
Bento XVI oficiou neste sábado (24) uma missa em Erfurt, cidade da antiga Alemanha comunista (RDA), onde disse que o nazismo e o comunismo tiveram para o cristianismo o mesmo efeito que a chuva ácida, e que suas consequências, sobretudo no plano intelectual e religioso, ainda são percebidas. Diante de aproximadamente 30 mil fiéis em uma praça desta cidade do estado de Turíngia, um dos menos religiosos da Alemanha, o papa disse que os alemães devem agradecer a Deus pelas mudanças registradas no país há 30 anos.


"Quem teria imaginado há 30 anos, nos tempos da Alemanha comunista, que o Muro de Berlim teria caído poucos anos depois (1989), e, se formos mais para trás, quem teria previsto que o Terceiro Reich seria reduzido a cinzas quatro anos depois?", disse o Pontífice. O papa assegurou que os habitantes da RDA tiveram de "suportar uma ditadura negra, o nazismo, e uma vermelha, o comunismo, que para a fé cristã tiveram o efeito de uma chuva ácida".


"Muitas consequências tardias desse tempo ainda não foram assimiladas, sobretudo no âmbito intelectual e religioso. A maioria das pessoas nesta terra ainda vive distante da fé em Cristo e da Igreja", acrescentou Bento 16. O Pontífice acrescentou que nos últimos 20 anos houve também experiências positivas, um horizonte mais amplo, "uma mudança além das fronteiras e da confiança de que Deus não nos abandona e nos conduz por novos caminhos".

Bento XVI assinalou que a nova liberdade ajudou a conferir à vida dos homens uma "melhor dignidade e a abrir múltiplas e novas possibilidades", mas disse também que é necessário buscar as raízes profundas da fé e da vida cristã em algo mais que na liberdade social.

Na Alemanha, que tem quase 82 milhões de habitantes, os católicos são 30,18% da população (24,6 milhões). Já os protestantes somam 24,5 milhões de pessoas, enquanto o resto da população se divide entre ateus, muçulmanos e judeus.

Concluída a missa, o Pontífice viajará para Freiburg, capital do estado de Baden-Württemberg, de grande maioria católica, última etapa de sua viagem de quatro dias à Alemanha, que chegará ao fim neste domingo.

Fonte...

0 comentários:

Postar um comentário