avozmissionaria@hotmail.com

Pesquisar este blog

Postagem em destaque

Lista de Dirigentes de Congregações - 2017 da IEADERN

Veja a Lista de Coordenadores de cada Setor e Dirigentes de Congregações em Natal-RN pela Igreja Evangélica Assembléia de Deus no estado do...

Sudanesa condenada à morte por renunciar ao islã dá à luz acorrentada




O marido da sudanesa Mariam Ishaq, 27, condenada à morte por se converter ao cristianismo, afirma que a mulher deu à luz acorrentada na prisão. O parto em um hospital não foi autorizado pelas autoridades do Sudão.

Enquanto suas pernas estavam algemadas, Mariam deu à luz uma menina, que recebeu o nome de Maya. "Eles mantiveram as correntes nas pernas dela. Ela ficou muito triste com isso", disse ao "Telegraph" Daniel Wani, 27, marido de Mariam.
Wani também demonstrou raiva ao falar sobre o tratamento dado a ele pelas autoridades, que impediram o pai de visitar a bebê recém-nascida. Ele conseguiu visitar a filha apenas no dia seguinte ao nascimento.
Segundo Wani, depois de autorizar a visita dele e do seu advogado, só então Mariam teve as pernas soltas.
Apesar da situação precária da mulher, Wani declarou "estar muito feliz" com o nascimento da filha. "Foi maravilhoso poder ver minha filha bebê, estou muito alegre."
A Justiça sudanesa ofereceu dois anos a Mariam para amamentar à recém-nascida antes da mãe ser executada.

0 comentários:

Postar um comentário